Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014

O sonho da minha vida.

Imagem
Eu era um pedacinho de pessoa com duas xuxinhas na cabeça quando ganhei o sonho da minha vida...          Foi assim mesmo, me arrastando de levinho pela parede branca da minha casa, tímida,sorria com bochechas rosadas, vi aquele moço grandão que estava sentado na sala de casa apoiando um pé sobre o outro, e com um sorriso tão acalentador e sereno como se quando tudo estivesse desabando, ele estaria lá com seus braços enormes me protegendo da infelicidade do mundo e sorrindo.
   E foi sempre assim, esse mesmo moço sereno me apoiou, me mimou, me acompanhou em qualquer lugar que eu pudesse ir, as vezes fui chata com ele, brava e estupida, mas ele mesmo assim estava lá. Se tornou meu companheiro, e eu a companheira dele, me deu conselhos e ouviu os meus, me balançou nos balanços dos parques até a ponta de todas as árvores, e se eu falasse "mais alto, mais alto" ele fazia isso ser verdade, não tinha erro, ele me deu as bonecas mais lindas, os passeios mais incríveis e os sorv…

Por dentro, por pontos

Imagem
Fazei gargalos virados, potes de sorvete aos alcoólatras...
 Fazei  imaturidade, casas na árvore.
 Fazei loucura, sanidade imatura.

 Sobrevivemos a muitos arames farpados.
 Sobrevivemos ao coração amargurado.
 Sobrevivemos a insônia da preocupação.

 Somos presos,
 Maltratados,
 Maltrapilhos,

 Tristes pierro's encantados por Colombina que se torna a vida,
 Felizes Colombina's, despreocupadas com o que se torna a vida...

 Acabaremos queimados,
enterrados.

Ansiedade por não saber se estou aproveitando a vida como devo aproveitar.
Quão tolo isso soa?

                                                                      Lectícia Pettine