- Ele insiste em dar muitas e muitas voltas.


 

  Lá estava ele, vestindo o seu melhor suéter, me olhando com a maior surpresa e eu apenas não estava sabendo quem era o rapaz, bonito e alto, que parecia me conhecer a muito tempo, e que eu parecia conhecer a muito tempo também. Vasculhei minhas memórias como que procura um documento perdido no meio da bolsa, era simplesmente impossível lembrar daquele cara, logo ele ia vir falar comigo... Ai não ... Ele já esta vindo, e enquanto ele andava lentamente sorrindo com um ar galante, eu não sabia o que fazia com as mãos, nem com os olhos, nem com a boca, mas que merda, por que não anda mais rápido? ... Agora ele me deu um abraço que me deixou desconcertada, meu deus, quem é ele ?

  - Oi Jasmine, quanto tempo ! Como anda tudo ? A minha menina que saudade !

  MAS O QUÊ? ELE ME CHAMOU DE "MINHA MENINA" ? MESMO?

 - O- oi... é verdade faz um belo tempo, muito mesmo... mesmo...
Caramba, numa festa de bodas de ouro da minha vó, olha esse nome "bodas de ouro", sozinha... Com um cara bem bonito do lado que parece me conhecer bastante e eu apenas NÃO LEMBRO DELE  aaah parabéns, vive rezando aos 35 anos para que apareça algum cara legal na vida e quando aparece um cara legal na vida eu não lembro nele... Perfeito. Maravilhoso...

- Então como anda a festa? ... Gostando dos quitutes ?

 "Quitutes" porque eu estou falando assim agora, não piore mais Jas, não piore mais!


 Ele olha para ela desconfiado, ela parece perdida, sempre foi muito perdida, e então começa a observar como se saí, ele sabe que ela não lembra dele, conheceu ela num bistrô e ela estava um tanto bêbada  claro que não lembraria...

 - Estão ótimos, vem Jas vamos dançar, toma aqui seu champanhe...

  Ai pegou pesado caro jovem bonito que eu não sei o nome, pega a taça dá uns 4 goles grandes e começa o que diz de SCP (Sinceridade com Pressa)...

- Hmm, então você é bonito, eu não me lembro de você senhor bonito sem nome, desculpa... E eu também não sei dançar...

 A noite não tem como ficar melhor, não tem como ficar mais divertida, eu merecia um troféu .

 - Finalmente, eu pensei que não iria me falar que não lembrava de mim... Claro que não lembra te conheci a uns 5 anos atrás e você estava num bistrô ... Bêbada.

- E por que o "minha menina" ?

- Porque... Sei lá porque...

A verdade é que os dois tinham se conhecido ainda no colegial, ele era o cara gordinho que dividia trufas e bolos de chocolate com ela no recreio, ele achava Jasmine o máximo, e ela era gentil com ele, os dois foram grandes amigos, ele era o "senhor calado", e ela era apenas "senhora falante", um amor de criança,  e depois se mudaram, nunca mais ouviram falar um do outro, até que finalmente ele encontrou Jasmine naquele bistrô numa noite chuvosa, chorando e dizendo que nada valia a pena, a maquiagem cada vez mais borrada, deixando ela parecendo um projeto de panda, enquanto fazia aquele biquinho de moça amargurada, ele não sabia que Jasmine era a mesma Jasmine do colégio... Levou ela para casa, ela dizia "eu sou sua menina ok? sua menina" , depois passou a procurar ela, os dois tinham mudado muito, ele emagreceu e ela já não usava óculos...

- Hm bom,vamos começar outra vez, sóbrios agora... Meu nome é Jasmine, qual é o seu ?
- Victor...

Foi a melhor noite que passaram juntos...
E então, se encontraram várias e várias vezes, só descobriram que já se conheciam muitos anos depois, logo após se casarem, falando sobre a breve e velha infância... O mundo girando muito rápido e deixando as pessoas cada vez mais tontas sempre.

Comentários