Eu seria um girasol





   Vai, saí já da bolha segura e suspensa ao ar em que você se enfiou sozinho, não se limite, coisas ruins não seriam ruins se não existissem as boas.
   Conheça novas religiões, muitos pontos de vista, crie uma teoria, ou crie muitas teorias falhas ou não, tenha opinião, mude de opinião, não se limite a própria prisão imaginária, a imaginação não tem limites, a vida muito menos, e quando falarem para você "tudo tem um limite" desconfie.
   Não se renda, e se te fez mal busque o alivio como se estivesse em um deserto buscando água, mas não pare de sorrir, difícil não é ? Ninguém disse que viver uma aventura seria fácil.
   Minha tia me falou sobre a teoria das rosas, uma rosa com espinhos é delicada mas perigosa, se você chega nela com muita força ou brutalidade ela te machuca, se você chegar com delicadeza e carinho ela não vai te espetar, a única coisa a fazer e tomar cuidado e trata-la bem.
   Mas ela também me falou sobre os girassóis, sobre como elas são flores rebeldes, que procuram o sol para seu próprio bem estar, são flores rebeldes porém delicadas, são abertas e calmas mas são fáceis de serem mortas, são flores independentes ao seu modo.
   Há muitas formas de rebeldia, há muitas formas de fazer ou dizer uma mesma coisa, leve a vida com jeitinho.
   E Ame.
   O céu não é o limite.
                                                                                                                     Lectícia Péttine
  

Comentários

  1. Ok, eu realmente estava precisando ler isso. A natureza sempre tem muitas respostas pra gente, gostei da teoria das rosas dos girassóis... Faço-me então uma pergunta, seria eu girassol? Às vezes acho que estou pra uma rosa espinhenta mesmo rsrs.

    beijão carinhoso, Lê.
    Saudades daqui.
    eraoutravezamor.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário